Seu filho pode tudo aquilo que quer?

Pais, essa é uma pergunta que deveria deixá-los intrigados. Temos várias interpretações para a sua resposta e até por isso precisamos ter cuidado ao desenvolver esses conceitos com os nossos filhos.

É possível que alguns Pais já responderam de forma rápida que não, que criança ainda não sabe o que quer e se deixar a educação muito solta logo elas estão mandando na gente. Acertei? É por aí?

Tem outros Pais que pensaram que gostariam sim de dar tudo que seus filhos gostariam de ter e que ele pudesse ter tudo que realmente quis. Por outro lado, sabemos que esse tipo de educação propicia valores e comportamentos não aprovados no futuro. Ou seja, o resultado atingido com essas ações não é aquele que se espera.

Essa pergunta está presente no #aprendendojuntos porque esses dias estávamos eu e o Miguel no clube e ouvimos a seguinte frase:

“Filho na vida você não faz o que quer sempre. Tem hora que faz o que não quer, por exemplo no trabalho”.

AJ30032.jpg

Vamos analisar essa afirmação e ver o que podemos contribuir para aqueles que possuem esse pensamento. Primeiro, precisamos reforçar que colocamos essas frases como forma de trabalhar situações reais do nosso dia a dia. Não há intenção de julgar se está certo ou errado. Mesmo porque sabemos que os Pais oferecem o melhor que tem para os filhos.

O objetivo do blog é justamente trazer exemplos para aqueles pais que querem ir além das ferramentas e recursos que aprenderam com seus pais. De toda forma o exemplo em questão contribui para o debate e pode ajudar inclusive aqueles que não acreditam que podem mais.

O fato da criança acreditar que pode fazer tudo aquilo que ela quer fazer não é sinônimo de desrespeito ou mesmo de excesso de liberdade. Os limites colocados pelos Pais devem ser realizado com clareza e assertividade, ficando bem claro para a criança o que pode e o que não pode ser feito.

Além disso, essa pode ser uma crença potencializadora para seu filho. Acreditando que pode fazer tudo aquilo ele quer, a autoestima se eleva e tendo a orientação correta por parte dos pais vai receber reconhecimentos e carinho pelos colegas e professores.

Em relação à criança que acredita que não pode tudo aquilo que ela quer, não vai fazer muito sentido à frase acima. De qualquer forma, ela ainda pode se prender pelo exemplo dado, de que fazer o que não quer está diretamente relacionado ao trabalho.

Sendo justamente o contrário, é no trabalho que fazemos aquilo que nós queremos. Como é possível entregar um dia inteiro das nossas vidas para fazer algo que não queremos e entregando um resultado medíocre?

AJ3003

Pais, se você percebe que algo assim está acontecendo na sua vida, preste atenção. Isso porque além de fazer mal para você com certeza irá fazer mal para o seu filho. Lembre-se de que as crianças aprendem o que vivenciam com os adultos. E serão os seus exemplos e não o que você falar que determinarão a personalidade e o futuro dela.

Enfim, nesse caso eu sugiro que os Pais percebam qual foi a fala do filho e qual o motivo dele não querer fazer algo. E ainda peço para você ir um pouco além, não fique no primeiro motivo, descubra realmente o que está incomodando, qual sentimento ou valor que está relacionado ao fato de não querer fazer algo.

Ao fazer as perguntas para o seu filho não contenha-se com um “estou cansado”, “porque não” ou mesmo “ta difícil”. Busque uma segunda rodada de respostas por trás dessas e veja o real motivo dele não querer isso.

Você vai ter novas experiências com seu filho a partir desse exercício. Toda vez que você falar ou lembrar de algum desses ditados populares ou de frases que se formos analisar não fazem muito sentido, pare para pensar um pouco e descubra um pouco mais.

Se você quiser saber mais sobre as emoções pode acessar o nosso ebook: Inteligência Emocional para Pais.