O que NÃO falar sobre dinheiro para os filhos

É nossa responsabilidade falar sobre dinheiro com os nossos filhos transmitindo conhecimento e racionalidade, de como ele deve ser usado e como fazemos para ganhar ou perder o nosso dinheiro.

O que não falar sobre dinheiro para os fihos é uma forma de trabalharmos o potencial deles no dia a dia, em casa e até mesmo na escola.

Qual idade para fazermos isso?

A partir do momento que eles sentirem necessidade de falar sobre o assunto e quando tiverem a mínima capacidade de interpretação para entender o básico do processo. Geralmente isso ocorre em crianças entre 6 a 8 anos.

Os pais geralmente não percebem essa demanda até essa idade. E logo que chegam para o atendimento do Coaching aprendem que muito das suas crenças podem se tornar a dos seus filhos.

Uma maneira fácil e valiosa para começarmos esse aprendizado é utilizarmos dos famosos cofrinhos de moedas. Um jeito antigo, mas que pode ser um bom pretexto para ensinar conceitos como: economia, poupança, escolhas e administração do dinheiro.

A ideia aqui não é trocar experiência com os Pais sobre o devem ou não fazer em relação à forma como vão iniciar essa conversa. Isso deve ser realizado de acordo com os seus valores e de um jeito que você se sinta mais à vontade e confortável.

 

Inteligência Emocional

O nosso trabalho é alertar para o impacto de uma comunicação, de uma linguagem que impacta diretamente na formação da personalidade e pode gerar pequenos traumas que podem ser ampliados no futuro.

Em posts anteriores já falamos sobre a inteligência emocional para os Pais e como o seu estudo evoluiu a ponto de servir de orientação para algumas ações que são do nosso dia a dia e que possivelmente aprendemos com os nossos avós.

 

Cuidado com que você fala

Vamos pegar um exemplo prático para que você possa entender melhor.

Nesse tempo de estrada sendo filho, pai e trabalhando com alguns pais e crianças, sou capaz de garantir que você ouviu ou mesmo já disse a seguinte frase: “O dinheiro é sujo”.

É ou não é uma frase que vocês já ouviram muito dos seus pais e de outras pessoas? Talvez alguma variação delas como: “Não pega no dinheiro porque o dinheiro é sujo”, “Dinheiro não cresce em árvore”, ou ainda “Ninguém na nossa família já ganhou tanto dinheiro”.

Percebe que associamos uma identidade ao dinheiro falando que ele é sujo, sendo que na verdade ele está sujo, por ter sido utilizado por muitas pessoas. Pare um instante para pensar quando falamos isso para uma criança, principalmente entre 04 a 07 anos, que ainda tem uma capacidade de interpretação reduzida.

As crianças nessa idade, apesar de acharmos que estão super evoluídas, ainda possuem fisiologicamente uma capacidade reduzida de interpretação e por isso não conseguem associar num primeiro instante que o dinheiro está sujo por circular na mão de várias pessoas.

Então uma criança que não tem essa capacidade fica uma boa parte da sua vida aprendendo que dinheiro é sujo e que ela não deve pegar no dinheiro. Qual a crença que nossos filhos terão?

É possível que nenhum Pai em sã consciência acredite que está colocando o medo de ganhar dinheiro no seu filho, mas é exatamente o que fazemos quando repetimos essas frases. Ou você acha que alguma criança vai fazer uma associação positiva com o dinheiro ao relacionar a esse adjetivo?

dinheiro

Falar de forma pejorativa

Além disso, o fato de falarmos sobre a sujeira do dinheiro de forma pejorativa, e ainda associamos o fato de se ganhar dinheiro a alguma dificuldade que tivemos e comparamos com outras pessoas que tiveram mais sorte por causa disso ou daquilo.

Assim, na maioria dos casos, a criança já é treinada pela dificuldade que é ganhar dinheiro e reforçada pelas crenças de sorte e hereditariedade. Nesse aspecto vai acreditando e se convencendo que as suas chances são limitadas e que qualquer ganho mediano seja suficiente.

 

Outro jeito de ensinar 

Enfim, devemos procurar meios de passar conceitos cada vez mais claros e outra forma muito utilizada pelos Pais para desenvolver essa habilidade de trabalhar com o dinheiro é a mesada.

Mais uma vez é preciso reforçar que essa é uma escolha dos Pais e deve ser feita em conjunto com a criança, sendo utilizada não somente para ampliar o poder de escolha do seu filho, mas também como forma de passar os conceitos acima relacionados.

Não vamos aqui julgar se é bom ou ruim, o fato é que não pode ser vista como uma forma de pagamento por “trabalhos” caseiros ou ajuda nos afazeres da casa, mas sim deve ser encarada como uma forma de partilhar da renda familiar, uma forma de reconhecer que a criança é membro importante e participante da família.

Portanto, é possível verificar que a forma como o seu filho vai se relacionar com o dinheiro depende muito de como você irá passar esses conceitos, na forma de ensinar e na linguagem empregada para reforçar os conceitos que acredita e que são necessários para que ele possa crescer em relação a esse tema.

Nos próximos vídeos falamos mais sobre as 07 frases que você não deveria falar para o seu filho. Veja as outras frases e se fazem sentido para você.

Ainda quer saber mais? Acesse o link para saber mais sobre o Coaching para Pais.

Assista o vídeo completo em: https://youtu.be/jV80at2zHew