Você é mal criado!

 

 

A última das 7 frases que você não deveria falar para seu filho, representa bem a conclusão da série sobre comunicação entre Pais e Filhos. Perceba como ela é resultado da confusão mental que estabelecemos na relação.

A apresentação dessas frases, que já ouvi muitas vezes nos meus atendimentos e também pelo blog, foi para que você possa identificar situações do seu cotidiano.

Durante a apresentação das frases você percebeu que a forma que fala no dia a dia pode impactar a personalidade do seu filho e até mesmo limitar comportamentos.

E isso acontece porque repetimos padrões dos nossos pais e avós e até mesmo de outros pais com os quais temos contato no dia a dia. Nós aprendemos muito com eles, principalmente com os nossos pais, mas a responsabilidade agora é só nossa.

 

Você é mal criado

O resultado desse processo de repetição de padrões é quando você começa a educar seu filho e diz frases como as que vimos, e pode ainda concluir com essa última que é a seguinte: “você é mal criado” ou mesmo uma variação como é “muito mal criado”. Veja que quando falamos isso passamos diretamente uma responsabilidade que é nossa para os nossos filhos.

 

Você já disse isso para o seu filho ou já ouviu alguém falar isso?

Porque falamos essa frase se sabemos que somos nós que criamos os nossos filhos? Os padrões que aprendemos com nossos pais e avós são repetidos e você nem percebe aquilo que está falando. Além disso, também vemos essa frase sendo falada diversas vezes por pessoas próximas.

tristeza2

Você já ouviu alguém falar que fulano é mal criado para citar outra determinada criança ou até mesmo um coleguinha do seu filho?

Essa frase também se aproxima do conceito da quinta frase: “você é bagunceiro, custoso ou teimoso”, a qual rotulamos nossos filhos colocando um “carimbo” no comportamento deles dizendo que é isso ou aquilo, sendo que no máximo estão passando por essa situação.

Acredito que lendo essa frase aqui você já percebeu a incongruência que é chamar uma criança de mal criada sendo que o responsável pela criação dele é a pessoa que está pronunciando a frase.

 

 Mal criado é igual a má educação

Geralmente, nessa fase, o estado de desconexão entre pais e filho já e tão grande que realmente não percebem a confusão mental que estão fazendo com a criança. Uma frase desse tipo não leva o seu filho a lugar nenhum, ou melhor, o sentimento de desespero e insegurança chegam a tal ponto que podem provocar raiva e até mesmo ódio.

Isso porque em muitos casos a frase ainda é dita de forma agressiva, em voz alta e de modo acusatório, o que faz com que a criança sinta uma sensação de impotência diante da situação.

 

Todo ataque gera uma defesa

Ao receber essa mensagem do pai ou mãe, a criança primeiro vai se defender desse ataque não gerando nenhum resultado satisfatório. Ela vai se sentir acuada, e ao responder pode ainda pode gerar uma situação ainda pior.

Nesse momento a relação se desgastada e com certeza a principal prejudicada é a criança que sem nenhuma dúvida vai carregar algum medo por toda a vida.

Você consegue imaginar a cena de quando falou essa frase? Qual foi o momento o que estava acontecendo, qual a situação que te levou a dizer isso? E até o sentimento que estava relacionado a isso?

Se consegue se lembrar desse momento é bem possível que consiga perceber que talvez o que a criança fez ou deixou de fazer, de uma forma que você não considerou a mais adequada.

CASTIGO2

Qual o motivo de dizer essa frase?

Perceba o que gerou esse comentário e quais os motivos pelas quais você falou isso. Identifique o comportamento que foi tomado por seu filho e que gerou esse resultado. A partir daí você vai conseguir corrigir efetivamente o que precisa e assim gerar um novo comportamento na criança.

Fiquem atentos Pais, se o objetivo é educar e fazer com que seu filho tenha as atitudes que você acredita serem fundamentais para a educação dele, vai ter que ir além do tradicional e buscar uma forma de mudar os comportamentos.

Se continuar a repetir os mesmos padrões pode ter a certeza que vai obter os mesmos resultados.

E lembre-se que quando falamos que “um dia ele aprende” ou que “a vida ainda vai te ensinar isso” você está terceirizando a sua responsabilidade e fazendo com que ele tenha um sofrimento ainda maior no futuro.

  Descubra mais sobre Inteligência Emocional baixando o nosso E-book agora e saiba como as emoções afetam os comportamentos.

Veja o vídeo completo aqui!